18 de set de 2013

Redesign, Revitalização ou Restyling de Marca. Por que fazer?

A marca não é somente uma uma imagem qualquer é um símbolo que deve representar a imagem da empresa, seu perfil e objetivos.


Chega um ponto em que o empresário precisa decidir se revitaliza ou não a sua marca. Esta é uma dúvida cruel tanto para pequenas como para grandes empresas, é uma decisão difícil pois envolve uma dezena de processos a serem repensados. As marcas não são e nem devem ser intocáveis por uma dezena de fatores. Fazendo uma comparação grosso modo: você se constrói a casa dos sonhos hoje e, em alguns anos será necessária uma nova pintura e pequenas reformas para manter a casa como nova. Se não é feito, com o tempo a casa vai se deteriorando. Com a marca é a mesma coisa. É preciso de alguns ajustes para mantê-la nova e atual. Em alguns casos, a estrutura original é abandonada e recriada mas isso só ocorre quando há uma grande mudança na empresa (fusão, diretrizes etc) ou são detectadas falhas graves na marca anterior.  O redesigner é tão complexo e longo quanto criar uma nova marca.

Um ponto interessante é que toda marca, se não precisa agora de uma revitalização, em breve vai precisar. Isso vai depender de vários aspectos, mas em média, uma marca bem criada permanecerá entre 5 e 10 anos, em raros casos mais do que isso. Alguns profissionais mais antigos poderão afirmar que uma marca pode durar mais de 30 anos, mas o fato é que com o atual mundo globalizado e o ritmo das evoluções, a tendência é que esse tempo diminua. Isso porque, hoje a informação trafega com muita facilidade pela internet e encurtam distâncias, fazendo com que seja necessário, uma “atualização” de identidade. Abaixo, os principais pontos a serem analisados para se fazer o redesign de uma marca:

Mercado: O mercado voa! E voa muito mais rápido que você imagina. Novas tecnologias, novas leis, novos produtos… tudo isso precisa ser bem analisado para que a mudança da marca seja coerente a tudo que de novo já existe, prevendo e analisando as mudanças e no que isso já trouxe, coisas que influenciam diretamente o comportamento do consumidor e que o fazem “olhar” para sua marca de forma diferente.

Novos concorrentes: Novos concorrentes vieram e mudaram o jeito de vender seu próprio produto. Isto é comum em empresas que ficam míopes a seus “magníficos” produtos ou processos, ficando presos e deixando de evoluir. Como os novos (ou até mesmo velhos) concorrentes e seus produtos estão posicionados? Como meu produto pode se diferenciar ? E minha marca, está apta a tais mudanças?

Tempo: O tempo passou e minha marca ficou para trás. As vezes, a revitalização é necessária apenas porque a marca ficou “ultrapassada” (não é exatamente assim que se fala mas é a forma mais fácil para entender esta questão). E se ela precisa acompanhar o mercado, que tal dar uma estudadinha antes de tomar decisões precipitadas?

Enfim, com certeza existem muitos outros fatores que precisam ser analisados para se tomar esta decisão, mas nada que que um bom profissional de design não possa resolver com um bom estudo.

Alguns exemplos de revitalização:









 






E aí? Sua marca está defasada? Vamos revitalizá-la?

Nenhum comentário:

Postar um comentário